Notícias da grande imprensa

Anderson Teixeira é reeleito presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus

Curitiba, 18 de dezembro de 2018 | 11h18

Imprimir   Enviar por e-mail

A categoria escolheu pela segunda vez em dois meses a Chapa 2 – Zico

Atual presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc), Anderson Teixeira deverá permanecer a frente da entidade até 2022. Na última quinta-feira (29/11) a categoria realizou a eleição para definir a diretoria para o mandato pelos próximos quatro anos e Teixeira foi reeleito, com a Chapa Zico, ligada à Força Sindical, sendo a grande vencedora do pleito.

Essa foi a segunda eleição da entidade nesse mesmo ano. Em 20 de setembro, os trabalhadores da categoria já haviam reeleito a Chapa 2 – Zico. Porém, atendendo a pedido judicial de uma chapa perdedora (ligada à CUT), o processo eleitoral de setembro foi anulado por meio de liminar da 23º Vara do Trabalho, proferida em 30 de outubro, cinco dias depois do início da mobilização da categoria contra o fim dos cobradores. A liminar foi substancialmente reformada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT-PR), em decisão do desembargador Cassio Colombo Filho, mas o pedido de nova eleição foi mantido.

Na segunda eleição, porém, o que ocorreu foi que cresceu a diferença de votos entre a chapa de Anderson Teixeira e as demais chapas derrotadas. A Chapa 2 - Zico teve 1.590 votos, ou seja, 54,94% dos votos válidos. A Chapa 3 teve 1.171 votos (41,81%) e a Chapa, 91 votos (3,25%). A diferença da Chapa vitoriosa para a segunda colocada, que na eleição de outubro foi de 246 votos, subiu para 368 votos, aumentando 49,59%. O número de votantes subiu de 2.489 para 2.830. 

“Os associados do Sindimoc escolheram a Chapa 2 para continuar defendendo os direitos e o crescimento da categoria. É uma eleição que nos enche de orgulho e coroa o trabalho duro dessa Diretoria, uma confiança que seguiremos honrando com determinação e coragem, ainda que para isso tenhamos que enfrentar e contrariar interesses poderosos que costumam dar as cartas em nossa cidade”, afirma Anderson Teixeira. 


Presença do MPT

Embora a eleição desta quinta-feira tenha sido realizada exatamente da mesma maneira que a de setembro, dessa vez teve o acompanhamento do Ministério Público do Trabalho, com a presença do procurador-chefe do MPT-PR, Gláucio Araújo de Oliveira, e do procurador Alberto Emiliano de Oliveira Neto, que é vice coordenador nacional da Coordenadoria Nacional de Liberdade Sindical (Conalis). Sendo assim, ainda que tenha tido a mesma legitimidade do pleito anterior, uma vez que a mesma vontade do eleitor foi manifestada, a eleição dessa semana teve mais peso institucional.

 

Fonte: Bem Paraná

Compartilhe
   
 

Comente

Nome

E-mail

Empresa

Digite o código ao lado

código captcha

Comentário (máximo 600 caracteres) | Restam: