Notícias do Sindimoc

Sob ameaça de empresários, trabalhadores suspendem paralisações e mudam estratégia

Curitiba, 12 de setembro de 2017 | 15h55

Imprimir   Enviar por e-mail

Diante da coação das empresas, ameaças de descontos nos salários e de demissões, motoristas e cobradores estão suspendendo o cronograma de paralisações e mudando estratégia de mobilização por mais segurança. 
 
"Como se não bastasse o ladrão, agora tem o patrão colocando a faca no pescoço dos trabalhadores", lamenta Anderson Teixeira, presidente do Sindimoc.
 
A partir de amanhã, o Sindimoc vai estar convidando trabalhadores diariamente nas garagens para o protesto por segurança marcado para 20 de setembro, às 15h00, na Rui Barbosa.
 
Dirigentes do Sindimoc também vão estar convocado a população para ato do dia 20 nos horários e locais em que estavam previstas as paralisações. 
 
"Vamos focar o dia 20. Chamar os usuários, os trabalhadores e promover um grande ato, que sensibilize as autoridades para esse problema que hoje afeta 1,5 milhão de pessoas na nossa região", finaliza Anderson Teixeira.
 
As três principais reivindicações são:
 
- Câmeras de segurança com monitoramento online 24 horas, integrado aos órgãos de segurança pública (igual em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e em Belo Horizonte, Minas Gerais, onde sistema garantiu redução de 90% dos arrastões)
 
- Criação da Delegacia Especializada em Crimes no Transporte Coletivo
 
- Mais viaturas da Guarda Municipal dedicadas exclusivamente ao patrulhamento do transporte coletivo
 
Compartilhe esta notícia
   
 

Comente esta notícia

Nome

E-mail

Empresa

Digite o código ao lado

código captcha

Comentário (máximo 600 caracteres) | Restam: