Notícias do Sindimoc

Imagem

Motoristas e cobradores realizam ato na Câmara Municipal nesta terça contra Lei do Desemprego

Curitiba, 19 de novembro de 2018 | 13h49

Imprimir   Enviar por e-mail

Trabalhadores vão pedir apoio aos vereadores contra o Projeto de Lei que extingue os cobradores

Nesta terça-feira (20), às 10h, o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) realizará um Ato na Câmara Municipal de Curitiba, onde a categoria pedirá o apoio dos vereadores da casa para serem contrários a votação do projeto de lei que libera a bilhetagem eletrônica em todo o sistema e causa a demissão de 6 mil cobradores do transporte coletivo. Participam motoristas, cobradores e apoiadores da mobilização contra a Lei do Desemprego.

O ato é mais uma ação que o sindicato e os trabalhadores têm feito para barrar o projeto que altera a Lei Municipal nº 10.333/2001 e causa a demissão dos cobradores da capital paranaense, agravando mais ainda o cenário de desemprego instalado em Curitiba – não existe mercado para comportar esses pais e mães de família.

Greve geral
Na assembleia realizada no dia 8 de novembro, trabalhadores da categoria aprovaram a realização de greve geral do transporte coletivo caso a Lei do Desemprego entre em votação na Câmara Municipal. Desde que o projeto de lei foi enviado ao Legislativo pela Prefeitura, os trabalhadores iniciaram mobilização e criaram a campanha “Somos Todos Cobradores – Não à Lei do Desemprego”.

Na terça-feira passada (13), o sindicato realizou uma passeata, que partiu da sede do Sindimoc rumo à Prefeitura de Curitiba, para entregar um pedido formal de retirada do projeto de lei. Essa carta foi entregue ao prefeito em exercício na ocasião, Eduardo Pimentel, que se comprometeu de entregar a Rafael Greca. 

SERVIÇO:
Ato na Câmara Municipal de Curitiba
Local: Rua Barão do Rio Branco, 720 - Centro, Curitiba – PR
Data: Terça-feira – 20 de novembro
Horário: 10h00

Compartilhe esta notícia
   
 

Comente esta notícia

Nome

E-mail

Empresa

Digite o código ao lado

código captcha

Comentário (máximo 600 caracteres) | Restam: