Notícias do Sindimoc

Imagem

Com apoio dos vereadores, Sindimoc pede regime de urgência no sistema de bilhetagem eletrônica

Curitiba, 20 de novembro de 2018 | 13h55

Imprimir   Enviar por e-mail

Sindicato acredita que é o momento de unir forças e aproveitar o apoio dos vereadores que se comprometeram em votar contra a Lei do Desemprego. Regime de Urgência foi votado na sessão plenária de hoje (20)

O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus (Sindimoc) resolveu pedir a votação em regime de urgência, através do diretor e vereador Rogério Campos, do projeto de lei que libera a bilhetagem eletrônica em todo o transporte coletivo. A decisão, considerada a melhor estratégia pelo presidente Anderson Teixeira e Rogério Campos, foi tomada por considerar que a opinião pública e grande parte dos vereadores estão do lado dos 6.000 pais e mães de família que estão com seus empregos em risco. O protocolo foi feito ontem na Câmara Municipal e o regime de urgência foi votado na sessão plenária de hoje (20). Trabalhadores da categoria estarão presentes, em ato, para agradecer aos vereadores que os apoiam e conversar com os indecisos. Se for aprovado o regime de urgência, o projeto será votado na próxima segunda-feira (26).

A Prefeitura de Curitiba, na terça-feira (13), após passeata dos cobradores e motoristas para entregar um ofício solicitando a retirada do projeto de lei, afirmou que se comprometeria em votar a medida "somente no ano que vem". O Sindimoc não ficou satisfeito com a resposta, já que os trabalhadores não podem passar o final de ano com a corda no pescoço. Pensando nisso, ao lado dos trabalhadores, intensificou busca de apoio aos vereadores para resolver essa questão de uma vez por todas.

A votação do regime de urgência será realizada nesta terça-feira (21), se aprovada, o projeto de lei será votado em 72h, ou seja, entra em votação na próxima segunda-feira. "Muitos vereadores já se comprometeram em votar contra a lei do desemprego, mas para a categoria ter o apoio daqueles que estão indecisos, é fundamental o Ato na Câmara que ocorrerá hoje (20), às 10h. É o momento de agradecer aqueles que já se posicionaram e tentar convencer aqueles que estão em duvida, somos todos cobradores!", afirma o presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira.

Compartilhe esta notícia
   
 

Comente esta notícia

Nome

E-mail

Empresa

Digite o código ao lado

código captcha

Comentário (máximo 600 caracteres) | Restam: