Notícias do Sindimoc

Imagem

Acordo coletivo garante posto de trabalho dos cobradores por mais quatro anos

Curitiba, 28 de maio de 2019 | 10h09

Imprimir   Enviar por e-mail

Com a presença do Ministério Público do Trabalho, acordo coletivo mantém estabilidade financeira dos cobradores

O presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc), Anderson Teixeira, garantiu o posto de trabalho dos cobradores por mais quatro anos. A conquista é fruto de um acordo coletivo formalizado em reunião com o Procurador-Chefe da Procuradoria Regional do Trabalho da 9ª Região, Gláucio Araújo de Oliveira; com o presidente da Urbanização de Curitiba S/A (URBS), Ogeny Pedro Maia Neto; e com o representante do Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp), Orivan Pedro Bodanese. 

“Esse é o resultado da intensa mobilização da categoria. O compromisso foi fundamental para sensibilizarmos o patronal, a sociedade, os vereadores e atingirmos o objetivo de garantir a manutenção dos postos de trabalho dos cobradores. Especialmente importante nesse momento de recessão econômica, em que os pais de família têm muita dificuldade em levar para a sua casa o seu sustento. Não só na categoria de motoristas e cobradores, mas em toda a economia brasileira. Um momento que nós vamos superar, mas que temos que ter cautela e prudência, no sentido de garantir a dignidade das famílias dos nossos trabalhadores”, Anderson Teixeira ressaltou a importância do acordo.

O Ministério Público do Trabalho foi chamado para participar da reunião, afim de garantir a manutenção dos postos de trabalho dos cobradores, sem que esses tenham sua renda mensal afetada. Na reunião, definiu-se que até o dia 13 de maio de 2020, só serão desligados da função aqueles cobradores que forem contemplados com a sua aposentadoria ou aqueles que assumirem a função de motoristas do transporte coletivo. 

“A ideia é a manutenção dos postos de trabalho, a requalificação do trabalhador, que eles permaneçam no sistema, que haja um ganho de remuneração com novas funções, que o trabalhador saia dessa situação melhor do que ele se encontra hoje. Essa tratativa foi pensada, orquestrada, por todos os que participam. O Ministério Público vê com bons olhos a postura do Sindimoc”, explica o Procurador-Chefe, Gláucio Araújo.

A partir do dia 13 de maio de 2020, a cada ano que se passar, 500 cobradores serão requalificados para serem encaixados em outros postos de trabalho. A qualificação será garantida com cursos de formação profissional, que serão escolhidos pelos trabalhadores, oferecidos pelo SEST/SENAT. Depois de 14 de maio de 2023, será mantida a quantidade necessária de cobradores para a operação do transporte coletivo. 

Vitória Parlamentar
Em trabalho parlamentar realizado na Câmara Municipal de Curitiba, o vice-presidente do Sindimoc e vereador do município, Rogério Campos, conseguiu a assinatura de 37 vereadores que assinaram o Substitutivo Geral que retirou do projeto de Bilhetagem Eletrônica (005.00149.2018) a palavra “exclusividade”. 

Dessa forma, a bilhetagem eletrônica passa a ser permitida, mas sem caráter de exclusividade. Assim, quase que por unanimidade, exceto por um vereador, fica assegurado que não será permitida a extinção dos cobradores. O Sindimoc parabeniza todos os parlamentares que demonstraram responsabilidade social.

Agora, com o Substitutivo protocolado nesta segunda-feira (27), o projeto de Bilhetagem Eletrônica já está pronto para plenário votar. De acordo com o vereador Rogério Campos, a expectativa é de que o projeto seja votado nas próximas duas semanas.

Compartilhe esta notícia
   
 

Comente esta notícia

Nome

E-mail

Empresa

Digite o código ao lado

código captcha

Comentário (máximo 600 caracteres) | Restam: