Notícias do Sindimoc

Imagem

Luta do Sindimoc, número de fura-catracas cai em 18%

Curitiba, 10 de janeiro de 2020 | 14h14

Imprimir   Enviar por e-mail

Em 2016, vice-presidente do Sindimoc apresentou projeto de lei que multa os infratores

Desde 2016, o combate aos fura-catracas esteve entre as principais lutas do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc). Naquele ano, pressionamos os vereadores para que fosse aprovada a lei que determinou uma multa de R$ 185 (equivalente a 50 passagens) para aqueles que cometessem esse tipo de infração. 

A medida, acompanhada da Operação Fura-Catraca que fiscaliza as estações-tubo, trouxe ótimos resultados. O número de invasões no transporte coletivo caiu em 18% na comparação de novembro de 2018, conforme os dados das Empresas de Ônibus de Curitiba. A operação garante que agentes de controle de acesso uniformizados percorram as estações-tubo com motos e carros.

Rogério Campos em sessão plenária que discutiu o projeto de lei“Os fura-catracas encarecem o transporte coletivo para os cidadãos de bem e isso tem que acabar. Ficamos contentes com o resultado, mas a fiscalização precisa continuar, inclusive com o apoio da Guarda-Municipal”, explica o vice-presidente do Sindimoc e vereador Rogério Campos, que apresentou o projeto de lei em 2016 que aplicou a multa aos fura-catracas.

Além dos problemas causados pela infração, o Sindimoc já demonstrava preocupação na época pela perda financeira, que poderia ser destinada para o transporte coletivo. Além disso, os trabalhadores do transporte coletivo, que nada podem fazer nesses casos, ainda eram altamente multados quando se observava a conclusão da infração.

 

Confira a pesquisa completa da redução no número de fura-catracas.

Compartilhe esta notícia
   
 

Comente esta notícia

Nome

E-mail

Empresa

Digite o código ao lado

código captcha

Comentário (máximo 600 caracteres) | Restam: