Campanha Salarial 2020

Notícias do Sindimoc

COMUNICADO ÀS AUTORIDADES: SINDIMOC entra com denúncia contra Rafael Greca

COMUNICADO ÀS AUTORIDADES: SINDIMOC entra com denúncia contra Rafael Greca

Prefeito de Curitiba ameaçou o presidente da entidade e responsabilizou o sindicato pelas aglomerações no transporte coletivo na manhã desta sexta-feira (20)

O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região Metropolitana (SINDIMOC) vai entrar com uma denúncia no Ministério Público contra o prefeito Rafael Greca pelas aglomerações dessa sexta (20) no transporte coletivo. Hoje pela manhã, o prefeito entrou em contato com o SINDIMOC e ameaçou mandar prender o presidente da entidade, Anderson Teixeira, alegando que o sindicato estaria fazendo uma greve velada e instaurando o caos no transporte coletivo da capital.

A diretoria do sindicato considera que a atitude do prefeito mostra sua incapacidade de gerir o transporte coletivo perante a crise do coronavírus. Em suas redes sociais, Rafael Greca acusou o SINDIMOC de estar em uma greve velada com o intuito de paralisar todo o transporte coletivo. Hoje pela manhã, o prefeito conversou com o vice-presidente do sindicato, vereador Rogério Campos, e ameaçou mandar prender o presidente da entidade pela superlotação nos ônibus.

Pensando na saúde dos trabalhadores e da população em geral, nesta semana o SINDIMOC solicitou à URBS e à COMEC que fosse limitado o número de passageiros no transporte coletivo, justamente para evitar qualquer tipo de aglomerações em terminais e ônibus da cidade, seguindo recomendações do Ministério da Saúde e do Governo Estadual por meio do Decreto nº 4.230/2020.

A solicitação dos trabalhadores não foi acatada e, diferente disso, o que se viu foi uma redução na frota de ônibus da Grande Curitiba, medida implementada pela PREFEITURA/URBS, na manhã desta sexta-feira, 20 de março. Em sua página no Facebook, Greca declarou que não tinha conhecimento da medida, entretanto ainda ontem a fanpage oficial da prefeitura publicou informações sobre mudanças no sistema, post que não estava mais na página hoje de manhã.

A posição do sindicato jamais foi no sentido de reduzir o número de coletivos a serviço da população, e sim que os órgãos competentes suspendam totalmente os ônibus da Grande Curitiba em conjunto com as determinações de fechamento do comércio, para evitar a disseminação da Covid-19.

A atitude considerada inconsequente não pode ter sido tomada sem o conhecimento do prefeito de Curitiba. Por isso o SINDIMOC vem a público esclarecer a situação e responsabilizar formalmente o prefeito de Curitiba, Rafael Greca de Macedo, pela medida negligente em relação ao transporte coletivo, colocando toda a nossa população e os trabalhadores em uma situação de alto risco de contagio pelo novo vírus que assola o Brasil e o mundo. 

Por entender que, com a medida, o prefeito estaria infringindo determinação do poder público quanto à propagação de doença contagiosa (artigo 268 do código penal) e expondo a vida de outros a perigo iminente (artigo 132 do código penal), o SINDIMOC faz este comunicado às autoridades, em conformidade com a lei 130979/20, art. 5º (Toda pessoa colaborará com as autoridades sanitárias na comunicação imediata de: II - circulação em áreas consideradas como regiões de contaminação pelo coronavírus).
 

Comente esta notícia

código captcha