Notícias do Sindimoc

Imagem

Trabalhadores do transporte coletivo suspendem greve em respeito a estudantes do Enem

Curitiba, 23 de outubro de 2015 | 10h12

Imprimir   Enviar por e-mail

 
Urbs entregou comprovante de repasse integral às empresas, mas trabalhadores continuam sem receber. Prazo do indicativo de greve permitia início da paralisação na manhã desse sábado
 
Na manhã dessa sexta-feira, o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região Metropolitana (SINDIMOC), informou que a greve prevista para início desse sábado foi suspensa. “Ainda não tivemos o pagamento de todos os vales atrasados, mas em respeito aos estudantes que farão as provas do Enem nesse sábado optamos por não deflagrar a greve no final de semana”, explica o presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira. Motoristas e cobradores das empresas Viação Redentor, Araucária TC, Viação Tamandaré e Viação Cidade Sorriso, votaram pela abertura do indicativo de greve, na última quarta-feira (21), após, novamente, terem seus vales salariais atrasados. Presidente da Urbs, Roberto Gregório, declarou durante a semana ter realizado o pagamento a todas as empresas do setor em dia e entregou comprovante dos repasses à diretoria do Sindimoc. Empresas alegam falta de recursos para pagar funcionários.
 
O presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira, afirma que os trabalhadores do transporte coletivo têm grande respeito pelos usuários dos ônibus. “A nossa intenção nunca foi e nunca será a de prejudicar outros trabalhadores ou estudantes, que vivem um dia a dia muitas vezes tão intenso e estressante quanto o nosso. Por isso, os trabalhadores esperam que a Justiça haja com relação aos reiterados atrasos salariais da nossa categoria, já que as empresas vêm deliberadamente descumprindo o que foi acordado na Convenção Coletiva deste ano. É a única forma de garantir que os usuários não sejam prejudicados”, ressalta.
 
Após a abertura do indicativo de greve, apenas as empresas Redentor e Araucária continuam com pagamentos salariais em atraso. Segundo a diretoria do Sindimoc, se a empresas realizarem os pagamentos faltantes, a possibilidade de greve fica totalmente descartada.
 

Galeria de imagens da notícia

Compartilhe esta notícia
   
 

Comente esta notícia

Nome

E-mail

Empresa

Digite o código ao lado

código captcha

Comentário (máximo 600 caracteres) | Restam: