Notícias do Sindimoc

Imagem

Valeu a luta! Acordo no TRT garante salários em dia até janeiro e multa contra atrasos

Curitiba, 08 de dezembro de 2015 | 09h17

Imprimir   Enviar por e-mail

Valeu a luta! Mais uma vez, graças à nossa mobilização, tivemos mais uma vitória na Justiça. Dessa vez, garantimos os pagamentos em dia de dezembro e janeiro, incluindo a segunda parcela do 13º salário e o cartão alimentação. Com o acordo, todas as empresas pagaram o salário de novembro ontem (7), exceto CCD, São José e Araucária, que terminam pagamentos hoje (8). Além disso, o cartão alimentação também foi pago por todas as empresas, exceto CCD e Tamandaré Filial, que completam pagamentos hoje. O melhor de tudo é que agora está registrado no Tribunal Regional do Trabalho e assinado pela desembargadora e vice-presidente do TRT, Marlene Fuverki Suguimatsu, caso ocorram atrasos nos vencimentos do salário de dezembro, 13º ou cartão alimentação (no valor de R$ 415,00), empresas serão multadas em R$ 60,00 por dia e por trabalhador prejudicado.  Se houver atrasos nos vencimentos de janeiro a multa será de R$ 30,00 por dia e por trabalhador. Outra conquista importante foi a antecipação da segunda parcela do 13º salário do dia 20 para o dia 17 de dezembro. A regra continua valendo. Se houver atraso desse dia, multa! 
 
O presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira, considera que foi um grande avanço o que os trabalhadores obtiveram na audiência dessa segunda-feira. “Nós tínhamos um ofício enviado das empresas garantindo que não iria ter salário em dezembro, janeiro e nem 13º, e além disso demissão de dois mil trabalhadores. Agora afastamos a possibilidade de demissão em massa e saímos do Tribunal com a certeza de que os pagamentos que as empresas têm que fazer aos trabalhadores no final do ano e começo do próximo serão honrados, ou haverá multa revertida aos próprios trabalhadores”, ressalta o presidente. 
 
Ainda não acabou o problema
 
O caos no transporte coletivo está longe de acabar, mas pelo menos ficou claro que os trabalhadores não deixarão serem prejudicados pelas disputas políticas e pela má gestão do transporte público, mais uma vez. “Precisamos resolver o problema em definitivo. Esse problema de atrasos de salários já se arrasta há mais de três anos. Não aguentamos mais essa situação. Precisamos de boa vontade política de todos os envolvidos, pois os trabalhadores não podem pagar pelos problemas do transporte coletivo de Curitiba e Região Metropolitana”,  afirma o presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira.
 
Assembleias com os trabalhadores
 
Após a audiência no TRT, o Sindimoc esteve hoje nas empresas CCD , São José Filial e Araucária Filial, que não pagaram salário em dia, e realizou assembleia com os trabalhadores, apresentando os termos do acordo obtido no TRT. Motoristas e cobradores decidiram aceitar a proposta e esperar o pagamento cair no dia de hoje, sem deflagrar greve.
 
Compartilhe esta notícia
   
 

Comente esta notícia

Nome

E-mail

Empresa

Digite o código ao lado

código captcha

Comentário (máximo 600 caracteres) | Restam: